Suiça / Valais e Ticino

Valais
O Cantão de Valais, com 5224 km2, tem uma população aproximada de 327.000 habitantes. Sion é a sua capital. É membro da Confederação Helvética desde 1815. Cobre o Vale do Ródano até ao Lago de Genebra separando os Alpes Peninos dos Alpes Berneses.

Zermatt é uma pequena cidade de 5.800 habitantes que fica a 1620 metros de altitude no sopé das mais altas montanhas suiças, como o famoso Matterhorn de 4478 m com a sua forma em pirâmide que é usada como símbolo dos chocolates Tobblerone. A cidade é uma estância de ski famosa. Na perspectiva de Zermatt fica ainda o Monte Rosa com 4634 m, o 2º pico mais alto dos Alpes e o mais alto da Suiça.

Bettmeralp é uma pequena aldeia de 400 habitantes que fica a uma altitude de 1970 m. No Inverno recebe milhares de visitantes em busca das belíssimas pistas de ski. Bettmeralp é uma aldeia sem carros e a única forma de chegar é apanhar o teleférico em Betten, no Vale do Ródano. Bettmeralp juntamente com Riederalp e Fiescheralp formam a estância de ski denominada Aletsch Arena. O pico mais alto na estância é o Bettmerhorn com uma altitude de 2872 m. Em algumas pistas mais altas pode avistar-se o Glaciar Aletsch em baixo.

Glaciar Aletsch é o maior glaciar dos Alpes. Tem uma extensão de 23 km e cobre uma área de 82 km2 nos Alpes Berneses. Apesar de ser um glaciar em retracção como quase todos no mundo, ainda tem uma espessura de 1 km no ponto mais alto chamado Concordia Place.

 

Ticino
O Cantão de Ticino, com 2812 km2, tem uma população aproximada de 315.000 habitantes. Bellinzona é a capital, mas as cidades mais conhecidas são Lugano e Locarno. É o único cantão da Suiça a sul dos Alpes e italiano-falante.
O Ticino foi disputado por Milão e Como durante muito tempo até ser conquistado pelos cantões suiços do norte no início do século XVI, devido à necessidade de controlar a estrada de São Gotardo. Durante 3 séculos foi governado por esses cantões até se auto-proclamar a República do Ticino, “livre e suiça”, durante as invasões napoleónicas. Em 1803 tornou-se um cantão membro da Confederação Helvética. Em 1882 abriu ao público o Túnel Ferroviário do São Gotardo permitindo o contacto com o resto da Suiça durante todo o ano. Este acontecimento foi o verdadeiro impulsionador da economia do Ticino.

Lugano forma uma aglomeração de 120.000 habitantes. Não é tão turístico como Locarno mas é certamente uma cidade muito bonita e com muita classe à beira do Lago de Lugano. Os seus montes imponentes que se erguem das águas do lago com vegetação já lhe deram a alcunha de “Rio do Velho Continente”. Os melhores exemplos são os Montes Brè e Salvatore que são servidos por funiculares. Portanto, um passeio de barco pode ser a melhor maneira de disfrutar a paisagem de montanha, o lago e a vista da cidade. No centro histórico da cidade destaca-se a Catedral de San Lorenzo.

Locarno tem 54.000 habitantes e é a cidade mais turística do Ticino. Fica na margem do Lago Maggiore que também é partilhado com a Itália. É uma cidade deslumbrante no seu estilo italiano inserido numa paisagem de montanha numa baía do lago. Locarno tem muito mais dias de sol por ano que qualquer outra região da Suiça e a temperatura também é em média 3 graus acima. O centro histórico com “piazzas”, como a Piazza Grande, e arcadas decoradas com flores e jardins sub-tropicais é magnífico e tem uma atmosfera descontraída, completada com os longos passeios à beira do lago.

Bellinzona é a capital do cantão e tem 45.000 habitantes. Fica na encruzilhada que permite seguir em direcção a 4 passos de montanha: Novena, San Gotardo, Lucomagno e San Bernardino.

Airolo é uma pequena cidade situada na base do Passo de São Gotardo, a única estrada que ligava o Ticino ao resto da Suiça, desde Airolo a Göschenen, atrevessando a alta montanha a um máximo de 2108 m. O isolamento do Ticino no Inverno era perigoso pois não era possível utilizar aquela estrada. Airolo é também a porta de entrada do lado sul dos Túneis Rodoviário e Ferroviário, o primeiro aberto em 1980 com 16,3 kms e o segundo aberto em 1882 com uma extensão de 15 kms e que obriga o comboio a subir numa espiral dramática passando por vários pequenos túneis em largas curvas do lado de Airolo até atingir a altitude de entrada no túnel.

A região sul da Suiça é a única que fica a sul dos Alpes. Como tal, ao contrário do resto do país, tem fáceis ligações a sul dos Alpes, nomeadamente a Itália. A norte dos Alpes os acessos são mais escassos mas os actuais túneis que atravessam os Alpes já permitem ligações rápidas ao resto da Suiça e norte da Europa. O sistema ferroviário suiço é famoso por ser um dos melhores do mundo e a rede de auto-estradas também é excelente apesar das barreiras naturais. Lugano fica a 378 kms de Genebra, 278 kms de Berna, 213 kms de Zurique, 76 kms de Milão e 217 kms de Génova.

Comentários

O seu endereço de email não será publicado.