Liechtenstein

Estabelecido no seio do Sacro-Império Romano em 1719, o Liechtenstein tornou-se num estado soberano em 1806. É um dos países mais pequenos do mundo com 160 km2 e uma população de 33.000 habitantes. Fica situado entre a Suiça e a Áustria e a sua capital é Vaduz.

Vaduz é a capital do Principado de Liechtenstein. A cidade tem aproximadamente 6000 habitantes, a maioria católicos, e uma superfície de 17 km², nas margens do Rio Reno. Supõe-se que foi fundada no século XIII pelos condes de Werdenberg que construiram um castelo de defesa na região, o qual foi propício para atrair pessoas e dar vida a cidade. Durante o Renascimento a cidade viveu uma época de grande impulso arquitetónico e cultural. A presença de uma estação termal e de estações de ski permitem que a cidade possa ser visitada durante todo o ano. O Castelo do príncipe foi construído na época medieval, mas com o passar do tempo foram agregadas duas alas, uma de estilo renascentista e outra de estilo neoclássico.


Geografia

O Liechtenstein é conhecido por ser um paraíso fiscal para bancos e fundos de investimento.

A língua oficial é o alemão e a moeda utilizada é o franco suiço.

História

O Liechtenstein começou a ser habitado no Neolítico. Em 15 A.C. foi conquistado pelos Romanos e foi dominado até ao século V. Na Idade Média foi governado por diferentes Condados.

Em 1699, Johan Adam Andreas do Liechtenstein comprou a soberania de Schellenberg e o Condado de Vaduz em 1712. Em 1719 ambos os territórios foram transformados no Principado Imperial do Liechtenstein, dentro do Sacro Império Romano e em 1806 tornou-se num estado soberano. O Príncipe Johannes II assinou a Constituição em 1862. Até à Primeira Guerra Mundial o principado era particularmente ligado à Áustria, mas a devastação económica daquele país redireccionou o Liechtenstein para o fortalecimento das relações com o outro vizinho, a Suiça.

Depois da Segunda Guerra Mundial, a política de baixos impostos cativou a chegada de fluxos financeiros que projectaram um grande desenvolvimento económico. No entanto, existem preocupações com a regulação bancária no que diz respeito ao estabelecimento de instituições financeiras que procuram a lavagem de dinheiro.

Comentários

O seu endereço de email não será publicado.