Grécia

A Grécia é um país do sul da Europa com 11 milhões de habitantes e uma superfície de 131990 km2. A A sua capital é Atenas. A Grécia tem fronteiras terrestres com a Albânia, Macedónia, Bulgária e Turquia e é formada por 9 regiões geográficas: Macedónia, Grécia Central, Peloponeso, Tessália, Épiro, Ilhas Egeias, Trácia, Creta e Ilhas Jónicas. A Grécia tem cerca de 1400 ilhas sendo 227 habitadas.

Ilha de Corfu é a segunda maior das Ilhas Jónicas e fica no noroeste da Grécia perto da fronteira com a Albânia, no Mar Jónico. Tem uma superfície de 593 km2 e uma população de cerca de 100 mil habitantes. A ilha tem a forma de uma foice com um comprimento de 64 km de norte a sul e uma largura máxima de 32 km. O norte é montanhoso culminando no Monte Pantokrator com 906 m de altitude, o centro com elevações médias e a cidade de Corfu entre baías planas na costa leste da ilha. O sul de Corfu é praticamente plano e tem praias com areais longos. 
Relativamente à sua história, a ilha de Corfu pertenceu, com os restantes territórios dos Balcãs, ao Império Bizantino. Na queda deste império, a ilha teve vários ocupantes por pequenos períodos desde o fim do século XII até 1386 em que foi finalmente ocupada pela República de Veneza. Este domínio durou até à ocupação francesa em 1797. Durante estes 400 anos a ilha serviu de bastião defensivo contra os ataques do Império Otomano e foi largamente fortificada. A incorporação em França durou poucos anos até à ocupação por uma parceria russo-otomana. Em 1815 a ilha foi entregue à Grã-Bretanha e teve um período de desenvolvimento e paz. Em 1864 as maiores potências europeias acordaram entregar as Ilhas Jónicas à Grécia.

A cidade de Corfu tem cerca de 30 mil habitantes e fica na costa leste da Ilha de Corfu em frente ao continente grego. É uma cidade monumental classificada como património da humanidade pela UNESCO. A cidade é dominada por dois fortes que ficam nas extremidades opostas da cidade, a leste o Forte Antigo do século XVI e a oeste o Novo Forte Veneziano que apesar de se chamar novo data do mesmo período. Entre os dois ficam o casario e as ruas estreitas do centro histórico. Aqui destaca-se a Igreja de Santo Spyridon de 1580 onde jazem os restos mortais do santo. A Esplanada (Spianada) é uma praça relvada em frente ao Liston, os edifícios com arcadas construídos pelos franceses.

Pelekas é uma aldeia pitoresca na costa oeste de Corfu muito frequentada por turistas pela sua animação e gastronomia. Apesar de não estar junto ao mar mas num promontório que o avista, tem perto praias lindíssimas como Praia de Pelekas, Gyaliskari, Agios Gordios e Glyfada. No topo de Pelekas situa-se um miradouro chamado “Trono do Kaiser” pelo facto do Kaiser Wilhelm II da Alemanha apreciar aquele local nas suas passagens por Corfu. Daqui pode avistar-se quase toda a ilha.

Praia Glyfada é uma das praias mais bonitas de Corfu com águas quentes e cristalinas e areia fina inserida numa paisagem montanhosa que compõe um enquadramento perfeito.

Paleokastritsa é uma estância balnear no noroeste da ilha de Corfu com várias praias de grande beleza. Um pouco mais a norte fica a Praia de Agios Georgios situada em redor duma grande baía.  

Na costa leste de Corfu destacam-se a Baía de Gouvia, a Praia de Dassia e a Praia de Ipsos todas elas na planície junto ao mar adjacente à cidade de Corfu. Na base do Monte Pantokrator, oferecendo este uma beleza acrescida no seu enquadramento, fica a Praia de Barbati


Geografia

A Grécia é o chamado berço da civilização ocidental, a origem da democracia, da filosofia, da ciência, da cultura e dos Jogos Olímpicos. É uma república parlamentar e um país membro da União Europeia desde 1981. A língua oficial é o grego e a religião predominante é a cristã ortodoxa. Durante o século XX milhões de gregos emigraram para vários países e continentes constituindo a diáspora grega.

O país consiste de um território continental na extremidade sul dos Balcãs, da península do Peloponeso, separada do continente pelo canal de Corinto, e de numerosas ilhas, incluindo Creta, Rodes, Eubeia e os arquipélagos do Dodecaneso e das Cíclades no mar Egeu, e das Ilhas Jónicas no mar Jónico. A Grécia tem mais de 14880 km de costas e uma fronteira terrestre de 1160 km. Cerca de 80% da Grécia é território montanhoso ou, pelo menos, acidentado. A maior parte do país é seco e rochoso. Só 28% da terra é arável. A Grécia Ocidental contém lagos e zonas húmidas. O Pindo, a cadeia montanhosa central, tem uma altitude média de 2650 m. O lendário monte Olimpo (Macedónia) é o ponto mais alto da Grécia, atingindo 2917 m de altitude.

História

Foi na Grécia que a civilização ocidental começou há mais de dois mil e oitocentos anos. Naquele tempo a civilização grega estava dividida em cidadesEstado (pólis) que dominavam grandes áreas das margens do Mediterrâneo e do mar Negro. Após o seu desaparecimento, ressurgiu em torno de 700. a.C., até ser conquistada militarmente por Roma em 168 a.C. No entanto, a superioridade da cultura grega gerou uma profunda influência na cultura romana. Na parte oriental do império, a língua e a cultura gregas continuaram a ser muito influentes na sociedade.

O Império Bizantino estabeleceu-se como um dos maiores impérios da história da Europa e abrangia um território que ia do Mar Adriático e o sul da Itália ao Médio Oriente. Constantinopla (actual Istambul) destacou-se como uma segunda Roma como o centro herdeiro das civilizações da Grécia e da Roma antigas. O império grego de Bizâncio existiu durante mais de 1000 anos, do século V ao XV. Após a Queda de Constantinopla, a capital do antigo Império, os otomanos invadiram a Grécia, assim como o resto da Península Balcânica. Os gregos viveram por 350 anos sob domínio turco, que terminou em 1821, com a Guerra da Independência Grega.

Ao recuperar a independência em parte do seu território, a Grécia tornou-se um Estado europeu moderno, sendo o nobre Ioannis Kapodistrias o primeiro-ministro da Grécia moderna. No final do século XIX, os gregos continuaram a batalha contra os turcos para continuar libertando territórios anteriormente ocupados, como Tessália e Epiro. Durante as Guerras dos Balcãs, a Grécia conseguiu também recuperar a Trácia e a Macedónia. Em 1922, a invasão grega da Ásia Menor durante a Guerra Grego-Turca acabou com a derrota e expulsão de 1,5 milhão de gregos, terminando com 4000 anos de presença grega ininterrupta no leste do mar Egeu.

Durante a década de 1930, a Grécia foi arrastada ao fascismo através do ditador Ioánnis Metaxás. Durante a Segunda Guerra Mundial, o país foi ocupado pelas Potências do Eixo (Alemanha nazi e Itália fascista) e nele estabeleceu-se um governo colaboracionista. A ocupação nazi foi seguida pela Guerra Civil Grega, que terminou em 1949. Em 1952, o país aderiu à Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) e, em 1981, à União Europeia (UE). Actualmente, a nação grega é definida como uma república parlamentar democrática, que alcançou um desenvolvimento económico e social considerável.

Em 2010 a Grécia, já castigada pela crise financeira de 2008-2009, foi o protagonista de uma crise de confiança que se espalhou por toda a União Europeia. O país então viu o crescente interesse que os investidores exigiram para comprar sua dívida e foi forçado a realizar reformas fiscais destinadas a reduzir o seu défice à custa do crescimento económico e do perigo de uma recaída na recessão, correndo o risco de ter que sair da zona euro.

 

Comentários

O seu endereço de email não será publicado.